quarta-feira, 25 de julho de 2012

Marcos Roberto

* 26/06/1941
+21/07/2012



A Jovem Guarda está de luto!

Sem manchete no jornal, comentário na tevê ou um vinil do cantor rodando no rádio, a morte de um ídolo de uma geração, passou, como tantas outras da época, desapercebida pelos meios de comunicação do nosso país.

O mundo musical brasileiro perdeu no sábado, 21 de julho de 2012, aos 71 anos de idade, um intérprete romântico que fez os corações apaixonados baterem mais forte ao som de suas músicas que ele cantava com o amor sendo o alicerce de sua veia inspiradora.

Marcos Roberto, batizado como Marcos Roberto Dias Cardoso, nasceu em São Paulo num 26 de junho do ano de 1941. Cantor e compositor, teve nas décadas de 60 à 80 o apogeu da sua carreira artítica. Sua composição, A última carta, composta por ele e Vicente Dias, foi um dos seus maiores sucessos.

Marcos Roberto trabalhava como produtor de novos talentos (cantores e bandas musicais) e continuava a compor músicas. Recebeu durante sua carreira vários prêmios, entre eles o troféu Chico Viola, além de vários discos de platina e diamante.

Foi casado por mais de 40 anos. Arrasado com a doença de sua esposa que a levou em oito meses, desinteressou-se pela vida. Sua composição "A Partida" expressa bem sua tristeza, nos remetendo, talvez, a este acontecimento tão triste. Acamado por longo período, foi internado no Hospital Municipal Antônio Giglio, na cidade de Osasco, em São Paulo, onde veio a falecer, deixando três filhos.

Marcos Roberto, conforme escreveu o amigo Rubens Stone na comunidade MC&JG:

Foi um dos maiores talentos da música brasileira, infelizmente, nos últimos anos foi totalmente esquecido pelo mundo artístico, mas jamais será esquecido pelos fãs espalhados pelo Brasil, pessoas que guardarão em seus corações a eterna gratidão pela música maravilhosa deste grande artista, músico e poeta de uma geração.

No álbum abaixo, nossa homenagem ao eterno, saudoso e inesquecível Marcos Roberto.



Nenhum comentário: