sábado, 29 de setembro de 2012

Os Bertussi - Velha Porteira (1973)


01 - Que Linda é Minha Terra
02 - O Recado do Gaiteiro
03 - Entrevero de Alegria
04 - Antigamente
05 - Moça Maria
06 - Cinco Pila
07 - Desconfiado
08 - Velha Porteira
09 - São Francisco de Cima da Serra
10 - Flor de Primavera
11 - Adeus Moçada
12 - Chimanguinha

Link:
http://www.mediafire.com/?zbzpo7alvh8a117

Faixa 01 - Que Linda é Minha Terra



Faixa 08 - Velha Porteira

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Cisne Branco

Banda de Música do Corpo de Fuzileiros Navais



Cisne Branco - Hino oficial da Marinha do Brasil

Qual cisne branco que em noite de lua
Vai deslizando num lago azul.
O meu navio também flutua
Nos verdes mares de Norte a Sul.

Linda galera que em noite apagada
Vai navegando num mar imenso
Nos traz saudades da terra amada
Da Pátria minha em que tanto penso.

Qual linda garça que aí vai cortando os ares
Vai navegando
Sob um belo céu de anil
Minha galera
Também vai cortando os mares
Os verdes mares,
Os mares verdes do Brasil.

Quanta alegria nos traz a volta
À nossa Pátria do coração
Dada por finda a nossa derrota
Temos cumprido nossa missão.

Linda galera que em noite apagada
Vai navegando num mar imenso
Nos traz saudades da terra amada
Da Pátria minha em que tanto penso.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Marcos Roberto - Singles e Raridades

Produção: Alamos Record's 2012
Seleção musical e arte: Recruta Zero


01 - I love you, i do
02 - Encontrei o amor (The best thing that ever happened to me)
03 - Vou rir de ti
04 - Pedacinho de sabão
05 - No te tengo a ti (Não tenho você)
06 - Yo te quiero asi (Eu te quero assim)
07 - La ultima carta (A ultima carta)
08 - Si tu quieres partir (Se tu queres partir)
09 - Prisioneiro
10 - Quem pôs tanta coisa em sua cabeça
11 - Maria Rosa
12 - Queime as minhas roupas
13 - Ah, antes que eu me esqueça
14 - Erros
15 - Vida, minha vida
16 - Bem mais de 100
17 - Muito obrigado
18 - Querida
19 - Vontade de voltar
20 - Deixa
21 - É comigo mesmo
22 - Lembranças de você
23 - Menina triste
24 - Te amo, te amo, te amo

Link:
http://www.4shared.com/rar/xmruSZlJ/3048MARO.html

Agradeço o amigo Recruta Zero por ter produzido e colocado à disposição do nosso blog, este documento sonoro tão valioso do nosso inesquecível Marcos Roberto.
Visite o blog http://baumusical.blogspot.com

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Waldir Calmon - Feito Para Dançar N°10 CPD (1958)


1- Ay ! Cosita linda
2- Nel Blu, dipinto di blu
3- Eu não existo sem você
4- Gondolier
5- Tequila

Link:
http://www.mediafire.com/?01476hagsn3oqmd

Faixa 2 - Nel Blu, Dipinto di Blu



segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Sylvio Mazzucca - Biofrafia

Maestro, arranjador, pianista e vibrafonista brasileiro
1919 - 2003


Maestro, arranjador, pianista e vibrafonista brasileiro nascido no Bexiga, em São Paulo, conhecido por seu incansável trabalho à frente de sua orquestra, que embalou grandes bailes de cinco gerações, desde a metade do século XX.

Começou a estudar piano aos 6 anos e ainda criança, substituía o pai como pianista titular dos cultos da Igreja Nossa Senhora Achiropita. Aos 12 anos começou a tocar profissionalmente na prestigiada orquestra de baile da Sociedade Recreativa Esportiva Gabriele D'Annunzio que ficava, na Bela Vista, em São Paulo, onde hoje está o Teatro Brasileiro de Comédia. Aos 19 foi convidado para tocar na Rádio Educadora Paulista, a PRA-6, de onde foi (1938) para a Rádio Tupi como pianista da orquestra Juca e Seus Rapazes.

Aos 23 anos regeu sua primeira orquestra, com uma formação que era o padrão da época: piano, baixo, bateria, três saxofones, dois pistãos e trombone. Foi convidado (1945) para criar sua primeira orquestra em uma boate que seria inaugurada no Largo Santa Cecília, a célebre Boite Clipper. Deixou a Rádio Tupi (1946) e tornou-se (1947) diretor artístico da Rádio Bandeirantes, com programas musicais ao vivo, de onde (1962), com sua própria orquestra, seguiu para a TV Excelsior.

Depois da crise dos anos 60/70 com o advento dos Beatles e das guitarras, em que as os grandes conjuntos musicais e orquestras de baile praticamente sumiram, voltou a reunir os seus músicos no programa de televisão Festa Baile, na TV2 Cultura (1982) e a fazer sucesso. Durante um meio século de carreira musical, fez shows, rádio, televisão, cinema, incontáveis bailes, casamentos e todo tipo de festa.

Morreu em São Paulo, aos 82 anos, após ficar internado no Hospital Albert Einstein, vítima de uma síndrome séptica e foi enterrado no cemitério do Araçá.

Fonte: netsaber-biografias

Sylvio Mazzucca e Sua Orquestra - Perto de Você (1985)


01- You Only You (Sylvio Mazzucca)
02- Garota de Ipanema (A.C.Jobim-Vinícius de Moraes)
03- Champagne (Dpsa-Jodice-D.Francia)
04- Tema de Chá, Chá, Chá (Sylvio Mazzucca)
05- Balanço (Pery Igel)
06- Perto de Você (Sylvio Mazzucca)
07- Tequila (Chuc Rio)
08- Fim de Semana (R.Carlos-E.Carlos)
09- Samba de Orfeo (Luiz Bonfá-Antonio Maria) - A Felicidade (A.C.Jobim-V.de Moraes)
10- Puerto Rico (Sylvio Mazzucca)
11- Me Deixa em Paz (Monsueto-A.Amorim)
12- I Cant Stop Living You (Don Gibson) - Sweet Memories (Mickey Newbury)

Link:
http://www.mediafire.com/?j3rlq36w68xv888

sábado, 15 de setembro de 2012

Renato & Seus Blue Caps - Pensando em Mim

Matando a saudade desse grupo maravilhoso da nossa jovem guarda. Na comunidade Estação Saudade do orkut eles também estão viajando com a gente.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Saraiva - Saudade do Meu Paraná

Esta música foi, durante o tempo em que permanceu no ar, fundo musical do programa "Atrações Tusa", do radialista e meu amigo Teófilo Salomão (Tufy Salomão).

Neste vídeo, uma homenagem a este profissional do microfone, que, mesmo com 87 anos de idade, ainda continua atuando no rádio com seu programa diário, "Manhã Alegre", programa este que foi ao ar pela primeira vez em 1º de julho de 1961. Que maravilha! 51 anos alegrando as manhãs dos milhares de ouvintes fiéis ao ilustre e competente radialista.

Algumas das fotos inseridas no vídeo, foram feitas por ocasião de uma visita do radialista à minha residência. O texto que ele aparece lendo, foi um dos muitos que publiquei no nosso Diário Popular, jornal local, alusivos ao radialista.

Saraiva - Mar de Melodias (1975)


01 - Balanço do Garrincha
02 - A Bossa da Bahia
03 - Soprano de Gafieira
04 - Sinos de Santa Cecilia
05 - A Procura de Você
06 - O Choro da Guanabara
07 - Moraes Sarmento
08 - Quem me Viu
09 - Chorei Por Você
10 - Saudade do Meu Paraná
11 - Na Rua Augusta o Ritmo é Assim
12 - Verão Santista

Link:
http://www.mediafire.com/?7n08m0xxz5awt2z



Luiz Saraiva dos Santos, nome artístico Saraiva. Como compositor assinava Luiz dos Santos e em alguns lps, Luiz Saraiva. Nasceu em Belo Monte, cidade as margens do rio São Francisco, em Alagoas, na data de 8 de março de 1929.

Filho do maestro da banda da cidade natal, Luiz logo cedo passou a ter contato com a arte musical. Luiz Saraiva dos Santos, dominava como ninguém o sax soprano e, apesar do instrumento ser considerado por alguns pouco versátil para solo, Saraiva conseguia interpretar magnificamente canções que ficaram imortalizadas em pelo menos 30 LPS, 4 compactos e 3 CDs remasterizados. Essa capacidade lhe rendeu o título de "O Rei do sax-soprano.

Compositor e corintiano roxo, Saraiva escreveu "Corinthiano" melodia que fez grande sucesso e foi regravado em vários lps e passou a ser uma espécie de identificação de sua maestria no sax-soprano. Tocava, baião, samba de gafieira, frevo, choro, valsa, bolero e até bossa-nova. Logo menino mudou-se para Santos onde construiu sua carreira artística imortalizando paisagens da região na capa dos seus vários lps. Gravou em selos de renome como: Copacabana, Continental, Beverly, Tropicana, AMC, Phonodisc e a CBS. Grande parte de suas gravações foram de autoria própria ou em parceria. Talvez tenha sido o maior saxsofonista soprano de sua época.

Luiz Saraiva dos Santos saiu de Alagoas ainda jovem. Estudou cavaquinho em Santos, mas foi com o sax soprano que teve total identificação. Trabalhou na antiga e extinta Companhia Docas de Santos no cais do porto e nas horas de folga geralmente a noite, tocava em bailes de gafieira onde desenvolveu sua capacidade técnica e uma inesgotável criatividade. Numa primeira entrevista para contratação na Rádio Clube de Santos PRB4, Luiz Saraiva surpreendeu o então diretor artístico Arnaldo Dias, tocando ali mesmo e chamando a atenção dos funcionários da rádio, pelo seu desempenho no instrumento. Começava uma carreira de muito sucesso, sendo contratado imediatamente pela rádio. Saraiva viajou por todo o Brasil, norte, nordeste, centro oeste e sul, além de fixar seus shows no sudeste. Para onde ia, compunha alguma música como gratidão ao lugar que visitou. Teve uma casa de shows em Santos, chamada de Recanto do Saraiva, sempre lotada com visitantes ilustres e fãs de outras regiões, inclusive da capital.

SARAIVA, tem uma história ímpar. Trabalhou no cais do porto santista durante o dia e nas horas vagas dedilhava seu sax em bailes de gafieira noite a dentro. Numa entrevista de emprego na Radio Clube de Santos PRB4, impressionou o diretor artístico e chamou a atenção dos funcionários e visitantes da radio com sua performance improvisada. Contratado imeditamente, ficou na emissora por quase toda a sua carreira. Sua discografia é desconhecida, por incrível que pareça! Tem-se hoje uma lista confirmada de 35 publicações, entre Lps, compactos e Cds, ficando a cargo de colecionadores profissionais e eventuais a elucidação deste enigma.

domingo, 9 de setembro de 2012

Falece Roberto Silva, "O Principe do Samba"!


Foi com muita tristeza que tomei conhecimento, hoje, do falecimento deste grande artista brasileiro: Roberto Silva, "O Príncipe do Samba".

Perde a música brasileira um dois últimos representantes dos tempos áureos da velha-guarda. Nossa MPB não vai ficar mais pobre por causa desta perda, pois ele, Roberto Silva, ficará com seu nome eternizado junto aos imortais intérpretes da nossa música.

Ele agora está lá no céu, ao lado de tantos "bambas" que partiram anteriormente.

Saudade eterna, ROBERTO SILVA!


Apesar da idade avançada, Roberto estava bem e vinha fazendo shows, como o que relembrou seu disco “Descendo o morro” no Instituto Moreira Salles (RJ), em junho (veja a apresentação na íntegra aqui).



Roberto Silva - Egoísmo



sábado, 8 de setembro de 2012

Os Meninos Cantores de Viena - Edelweiss



Edelweiss são florzinhas brancas, comuns no alto das montanhas austríacas. Edelweiss significa branco nobre ou raro. Parece um algodão fofinho, macio e branquinho como a neve.

Reza a lenda que os jovens subiam o pico mais alto das montanhas, superando todas as dificuldades só para pegar uma destas florzinhas para dar para a sua amada, a escolhida para ser seu grande amor, fazendo assim uma declaração de amor eterno...

Quem assistiu o filme A Noviça Rebelde se encantou com a canção edelweiss...


Na Austria, na Alemanha, Bulgaria... você encontra nas lojas de souvenir um edelweisss para colocar na sua corrente, no seu cabelo... Afinal, para os que compreendem, nenhuma explicação é necessária e para os que não compreendem, nenhuma explicação é possível!!!

Viaje no tempo sobre os trilhos da Estação Saudade, blog e comunidade orkut.
Embarque no trem da saudade.
Maquinista: Vitor Hugo Lautenschläger

Email: vitorpapy@terra.com.br

Coral dos Meninos Cantores de Viena



É um dos corais infantis mais conhecidos no mundo. Os garotos são selecionados principalmente da Austria, mas há também de muitos países pelo mundo, e são entrevistados individualmente.

Conhecidos por seu elevado padrão vocal, o coral trabalhou com músicos que incluem Wolfgang Amadeus Mozart, Antonio Caldara, Antonio Salieri, Heinrich Isaac, Paul Hofhaimer, Heinrich Ignaz Franz Biber, Johann Joseph Fux, Christoph Willibald Gluck, and Anton Bruckner.

História

O coral é descendente moderno do Coral de Garotos da Corte de Vienna, que vem dos tempos da baixa Idade Média. O Coral foi, na prática, criado por uma carta escrita por Maximiliano I de Hamburgo em 7 de julho de 1498. Na carta, o imperador instruiu os oficiais da corte a empregar um mestre de música, dois percussionistas e seis garotos. um esloveno, Jurij Slatkonja, tornou-se o diretor da empreitada.

O papel do coral (em número entre quatorze e vinte) era prover acompanhamento musical para a massa da igreja. Os garotos receberam uma educação musical sólida, o que em muitos casos tinha um impacto significante no resto de suas vidas, e muitos deles chegaram à ser músicos profissionais. Os compositores Jacobus Gallus, Franz Schubert, e os maestros Hans Richter, Felix Mottl e Clemens Krauss foram membros do coral.

Em 1920 os Hofkapelle (músicos da corte) foram demitidos. No entanto, o então reitor Josef Schnitt proucurou uma continuação da tradição. Em 1924 o "Coral dos meninos de Viena" foi oficialmente fundado e evoluiu para um grupo de músicos profissionais.

Desde 1948 o Palácio Augarten funciona como seu ponto de encontro e escola base que vai desde o jardim de infância até o ensino médio.

O coral é uma organização privada e sem fins lucrativos. Há aproximadamente 100 coristas entre as idades de 10 e 14 anos. Os garotos são divididos em quatro grupos de coristas, que realizam cerca de 300 concertos por ano para um público estimado em 500 mil pessoas. Cada turnê dura de nove à onze semanas.

O coral é presidido desde 2001 pelo Dr. Eugen Jesser e também é seu diretor desde 2003. Gerald Wirth tornou-se o diretor artístico do coral em 2001.

Viena